terça-feira, 27 de outubro de 2015

A Caatinga pede socorro


Estudos indicam que são desmatadas diariamente 13 hectares da floresta nativa da Caatinga. Esse bioma ocupa uma área de mais de 840 mil quilômetros quadrados, representando 11% de todo o território nacional. A Caatinga é rica em biodiversidade. Abriga mais de 2.000 espécies de animais e vegetais. 27 milhões de pessoas sobrevivem nesse bioma desenvolvendo diversas atividades econômicas. Apesar disso, o Ministério do Meio Ambiente estima que 45% das áreas de Caatinga já não existem mais, fruto do irresponsável desmatamento.
 
É volumosa a produção ilegal de carvão na Caatinga. A solução é investir no plantio de eucalipto visando substituir a madeira das árvores nativas para alimentar os fornos das indústrias. Para tanto, observa-se a ausência de políticas governamentais sólidas para implantação de florestas com fins econômicos, sobretudo na região da Caatinga.

É comum o trânsito de caminhões pelas estradas do Rio Grande do Norte transportando madeiras das arvores oriundas das caatingas potiguares. Não há fiscalização à contento e a impunidade aflora!